Novos meios de pagamentos: conheça as possibilidades para venda e recebimento

novos-meios-de-pagamento

Não podemos negar que os hábitos de consumo mudaram durante a crise sanitária provocada pelo coronavírus. Durante a pandemia foi observada uma maior adesão dos brasileiros aos novos meios de pagamentos.

O Pix, por exemplo, segundo informações do Banco Central, já foi utilizado por quase 50% da população adulta em algum momento.

Foi identificado também um aumento expressivo das vendas online, inclusive de produtos e serviços essenciais.

Nesse sentido, conforme um estudo da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), 61% dos consumidores fizeram um maior volume de compras online no período analisado.

Além disso, também foi identificado aumento de 79% dos pedidos de alimentos e bebidas por meio de delivery.

Sabemos que as vendas online contribuem com a redução do contato físico. Mas é preciso adequar também os meios de pagamentos.

Deseja atender às demandas de mercado e ter os seus clientes sempre por perto? Então continue a leitura e entenda melhor sobre os novos meios de pagamentos: conheça as possibilidades para venda e recebimento lendo este artigo produzido pela AJCD Contabilidade Digital.

Leia também sobre: Benefícios de se formalizar como MEI

Venda e receba por meio dos novos meios de pagamento

Os meios de pagamentos tradicionais, como cédulas de dinheiro e cheques, estão cedendo lugar aos novos meios de pagamentos.

Este movimento já estava em ascensão há alguns anos. Contudo, foi acelerado com a chegada da pandemia. 

A digitalização das informações e dos processos nunca se fez tão presente nas atividades dos brasileiros como agora. E o empresário precisa se adequar às expectativas do cliente e às demandas de mercado.

Boleto digital

Uma facilidade oferecida atualmente pelos bancos digitais, como Nubank e Neon, é a emissão de boletos para depósito e cobrança

A primeira opção é indicada para o usuário que precisa enviar dinheiro para amigos, familiares ou para a sua própria conta digital. 

A segunda opção é indicada para empresas que precisam fazer a cobrança de produtos ou serviços. O boleto de cobrança é emitido com os dados do pagador/devedor e tem um custo para o emissor de aproximadamente R$3,00 por boleto emitido, podendo variar de acordo com cada banco. 

Links de pagamento

Os links de pagamento são gerados por meio de instituições financeiras intermediadoras de pagamento, tais como PicPay, Mercado Pago e Wire Card.

O link gerado pode ser compartilhado com o cliente por canais como email, Direct, SMS ou WhatsApp.

Ao acessar o link o cliente é direcionado para uma página, podendo escolher entre uma das formas de pagamento disponíveis

Desse modo, o empresário que possui uma máquina de cartão de crédito pode acessar o aplicativo que gerencia os recebimentos e realizar uma cobrança com link, desde que a instituição ofereça este serviço.

Cartão de aproximação

Dentre os novos meios de pagamento temos a tecnologia de aproximação. Com um cartão bancário o usuário pode fazer compras de pequenos valores sem a obrigatoriedade de digitar a senha.

Ou seja, basta aproximar o cartão na máquina de cartão após a digitação do valor pelo vendedor. Havendo saldo, a transação é aprovada rapidamente.

Para utilizar este meio de pagamento é preciso que o cartão e a máquina de cartão estejam habilitados para esta função.

Leia também sobre: Tipos de sociedade: conheça as opções para registrar seu negócio.

Pagamento via WhatsApp

O WhatsApp liberou recentemente o serviço de envio de dinheiro entre amigos. Trata-se de uma função gratuita que permite ao usuário fazer transferências e realizar pagamentos para seus contatos.

Segundo o aplicativo, o usuário pode “enviar dinheiro para a família, pagar sua parte de um presente ou dividir a conta do almoço”.

Você já sabia dessa opção? Não? Continue a leitura e conheça mais dois novos meios de pagamento que podem ser adotados no seu modelo de negócio para facilitar os recebimentos.

QR code

Além do QR code ser útil para acessar informações sobre o estabelecimento, a tecnologia também beneficia quem deseja receber e pagar de maneira rápida, econômica e segura. 

Para utilizar a tecnologia para fins financeiros basta abrir o aplicativo do banco e selecionar a opção de pagar ou receber com QR code, de acordo com o tipo de transação a ser efetivada.

Pix

No final de 2020 o Banco Central anunciou um novo jeito de pagar e receber, o Pix, que tem se destacado dentre os novos meios de pagamento. O sucesso se deve ao fato do Pix oferecer um baixíssimo custo para o empresário e gratuidade nas transações realizadas por pessoas físicas.

O Pix é uma ferramenta utilizada para a realização de transferências online e instantâneas. Nesse sentido, funciona 24 horas por dia e sete dias por semana. 

Muitos estabelecimentos oferecem esta forma de pagamento como alternativa ao cartão de débito. 

Essa mudança gera mais praticidade para o consumidor, que pode efetivar o pagamento por meio do smartphone, além de mais economia para o estabelecimento, que recebe o valor sem descontos. 

Você gostou de saber como funcionam os novos meios de pagamento para venda e recebimento de valores? Quais métodos você já utiliza? Compartilhe conosco deixando sua resposta logo abaixo!

Esperamos que o leitor tenha gostado deste conteúdo. Precisa de ajuda com a contabilidade de sua empresa. Entre em contato com um de nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas!

Se você gostou do artigo, fique ligado em como: Por que 2021 pode ser um ótimo ano para abrir uma empresa?

Novos meios de pagamentos: conheça as possibilidades para venda e recebimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo