07 jun 2019

Como abrir uma empresa de sucesso

Como abrir uma empresa de sucesso

Abrir uma empresa é o sonho de muitos brasileiros. A oportunidade de ser o seu próprio chefe, fazer sua própria carga e horários de trabalho e a chance de trabalhar com aquilo que gosta, motiva muitos empreendedores a investirem no próprio negócio.

Entretanto, os processos burocráticos acabam desmotivando os empreendedores, os fazendo desistir do processo de abertura. Nós da AJCD escrevemos esse artigo para trazer todas as informações necessários para abertura de e dar dicas de gestão para o sucesso de uma empresa de qualquer segmento.

Primeiro passo:

O primeiro passo, e um dos mais importantes, é traçar um plano estratégico de negócios. Esse plano dará um norte para todo o desenvolvimento da empresa, nele serão descritos todos os processos desde a abertura como: Valores de investimento e custos das etapas, público-alvo, diferenciais, etc.

Além dessas informações, é importante traçar prazos para alcance dos objetivos, quais as principais dificuldades, concorrentes, pontos fortes e fracos, etc.

A pesquisa de mercado deve ser feita junto com o plano de negócios, ela possibilita acesso a informações essenciais para o planejamento, escolha de local, atividades propostas, etc.

Com a pesquisa de mercado é possível entender as necessidades do mercado e se a ideia inicial consegue sanar essas necessidades.

Na pesquisa de mercado coleta-se informações como:

  • O que o público da sua região/bairro precisa?
  • Quais os produtos que mais adquirem?
  • É possível acrescentar algo novo?
  • Quem são os concorrentes e seus pontos fortes e fracos;
  • Qual o melhor local, etc.

Com essas informações básicas é possível criar um plano de negócios completo e diferenciar-se da concorrência.

Tenha um planejamento contábil

Para viabilizar a abertura de uma empresa, é necessário que se tenha um planejamento completo de todo o capital e custos necessários para a manutenção da empresa até que ela se torne autossustentável e, finalmente, passe a ser lucrativa.

Esse é o chamado “Planejamento contábil”. Através desse planejamento o empreendedor tem a possibilidade de criar uma empresa sólida, econômica e segura.

Para que esse planejamento seja feito de forma segura e eficaz indicamos a presença de uma contabilidade especializada em abertura de empresas.

Processos burocráticos para a constituição de uma empresa

Após a confecção de um plano de negócios é necessário começar o processo burocrático abrir e legalizar a empresa.

Para efetuar o registo é preciso passar por alguns processos em órgãos municipais, estaduais e federais, para obter NIRE, CNPJ, alvará de funcionamento etc.

Deve-se tem em mente que existem vários tipos de empresas que podem se adequar a necessidade do empresário. Levando em consideração por exemplo, se o empresário deseja uma sociedade, se não quer um sócio, qual o porte da sua empresa, etc.

É importante destacar também que para algumas atividades o registro poderá ser realizado em diferentes órgãos.

Primeiramente devemos nos dirigir a Prefeitura Municipal e solicitar uma consulta prévia. Através desta, a prefeitura permitirá ou não da constituição do negócio no local pretendido.

Após a consulta prévia na Prefeitura, é feita uma análise das atividades para verificar se o registro deverá ser realizado na Junta Comercial, no Cartório ou em órgão de Classe. De posse desta informação realiza-se a consulta de viabilidade, que deverá ser realizada pela Junta Comercial independentemente de onde o registro da Empresa será feito.

Posteriormente a aprovação da Consulta de Viabilidade, será preenchido o documento básico de entrada do CNPJ no site da Receita Federal. Este documento é basicamente um resumo do contrato social da empresa, constando neste todas as informações pertinentes à mesma. Logo após finalizar o preenchimento, deve-se aguardar a análise da Receia Federal e o deferimento.

A próxima etapa do processo irá variar de acordo com a forma de registro: Para as empresas registradas em cartório ou em órgão de classe, deverá ser redigido o Contrato Social e este deve ser levado ao respectivo ente responsável juntamente com o Documento Básico de Entrada do CNPJ para que o Cartório/órgão de Classe analise o contrato, aprove e proceda o registro.

Alguns municípios possuem um convênio com a Receita Federal do Brasil e realizam esta análise juntamente com a Receita, aprovando o processo em etapa única.

No entanto, alguns Municípios, geralmente os que não são localizados nos grandes centros urbanos, não possuem este convênio, e por este motivo o processo passa ainda por mais uma etapa que é a apresentação dos documentos na Delegacia da Receita Federal (procedimento realizado mediante agendamento prévio).

Para empresas que serão registradas na Junta Comercial, nesta etapa será preenchido o Módulo Integrador, um documento preenchido no site da Junta comercial que faz o cruzamento das informações preenchidas no Documento Básico de Entrada e na consulta de viabilidade. Para empresas registradas na Junta Comercial, não é necessário redigir o contrato pois este é disponibilizado no site após o preenchimento do Módulo Integrador. Neste contrato já constam todas as informações necessárias, pois estas foram preenchidas nas etapas anteriores. No entanto se for de interesse do empresário ele poderá adicionar cláusulas especificas que julgue necessário constar no documento da empresa.

Logo após a liberação do contrato, é indispensável o comparecimento à prefeitura para requere o alvará de localização e funcionamento e as demais autorizações necessárias de acordo com a atividade exercida pela empresa.

Outro procedimento necessário é a confecção do certificado digital da empresa, que permitirá a entrega de obrigações acessórias importantes, e em alguns casos a emissão de nota fiscal somente é permitida com o certificado digital, por isso é fundamental que a empresa possua um certificado logo no início de seu funcionamento.

Após todos esses passos a empresa está finalmente apta para começar a funcionar.

Dica: Para todo o processo burocrático conte com o auxílio de uma empresa de contabilidade. O desgaste é muito menor e não há possibilidade de pular alguma etapa ou se cometer algum erro.

O que levar em conta para abrir uma empresa?

Após o planejamento da parte estratégica da empresa é preciso focar na gestão da empresa. Você sabe em que deve investir? Seguem 4 pontos que necessitam de atenção:

1 – O local e equipamentos

A partir da pesquisa de mercado, escolha um local próximo ao seu público alvo, que seja de fácil acesso e que possibilite manter a média de custo que seu público se dispôs.

Para escolher o local ideal, leve em conta os produtos ou serviços que serão oferecidos, os tipos de atividades propostas e qual a taxa esperada de crescimento. Assim não terá gastos inesperados por ter que mudar a localização da academia devido ao crescimento do número de clientes.

Preze sempre pela qualidade dos equipamentos, fazer um investimento alto e de boa qualidade é mais viável que um investimento baixo em uma qualidade inferior que fará despesas futuras de manutenção e troca.

2 – Contrate os melhores profissionais

Invista em profissionais que queiram fazer parte da equipe.

Todas a pessoas que trabalham na empresa transmitem a identidade da marca. Recepcionistas educadas e atentas, equipe de limpeza assídua e profissionais prestativos e competentes fazem total diferença. É preciso atender bem os clientes desde o primeiro contato, é importante prezar pela pontualidade, compromisso e clareza com todos os processos. Assim terá clientes que atestem a competência e indiquem para outras pessoas.

3 – Qualidade no atendimento é diferencial

O atendimento ao cliente deve ser de qualidade em qualquer fase do processo de decisão de compra, o cliente deve se sentir acolhido.

O marketing deve ser bem feito, você deve chamar a atenção dos clientes e atraí-los para dentro do seu negócio, inove nas estratégias e escolha muito bem sua localização.

4 – Divulgue seu produto / serviço

Invista em divulgação dentro e fora da sua empresa. Faça com que as pessoas vejam seus produtos e se interessem pelo seu serviço, é importante despertar o interesse do consumidor.

Faça ações para atrair a atenção do consumidor, esteja nas mídias sociais que ele acessa e, principalmente, cuide do cliente. O marketing boca-a-boca ainda tem grandes efeitos e quando um cliente elogia, automaticamente, ele gera em outra pessoa o interesse por conhecer o produto ou serviço oferecido.

5 – Conheça seu mercado

O primeiro passo para se investir em qualquer mercado é conhecê-lo. Esteja preparado para o mercado que escolheu, busque estudar, entender as demandas e as novidades, principalmente, tecnológicas. Se empenhe em sempre oferecer algo novo para os clientes, isso é um diferencial e gera a fidelização.

Dica bônus

Tenha sempre uma contabilidade para auxiliar na abertura e gerenciamento da empresa.  O contador faz o cálculo de valores de custos, acompanhamento de folhas de pagamento, taxas fixas, impostos e ajudam a manter as contas em dia, evitando juros e multas.

Seguindo todas essas dicas, você está apto para abrir seu próprio negócio. Apesar das burocracias, o investimento é algo rentável. A forma de gerenciamento da empresa é o diferencial para os resultados serem positivos ou negativos.

Então, gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais ou deixe nos comentários suas dúvidas ou dicas para esse mercado. Nós, da AJCD Contabilidade Digital teremos muito prazer em responder.